in

Como as fintechs de empréstimo tem facilitado a vida financeira dos negativados

PUBLICIDADES

O crescimento e a multiplicação de fintechs no Brasil tem um papel fundamental no aumento da oferta de crédito no mercado. Segundo um levantamento do próprio setor, o crédito dado por fintechs deve crescer 47% e chegar a R$ 2,5 bilhões em 2020. Felizmente, está incluído nesse número os empréstimos para o público de negativados. 

As fintechs são empresas de serviços financeiros com processos digitais e tecnológicos. A palavra fintech é uma abreviação para financial technology (tecnologia financeira, em português). Essas empresas oferecem aos seus clientes soluções financeiras diversas, como cartões de crédito, contas digitais, cartões de débito e empréstimos.

O melhor disso é que elas fazem isso sem exigirem a presença física dos solicitantes em alguma agência. O Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou a criação de fintechs para fazer o intermédio de empréstimo para pessoas físicas (até para quem está negativado). Podemos considerar esse reconhecimento uma demonstração de confiança nessas empresas.

fintechs
Entenda melhor a importância das fintechs para os negativados! (Foto: Freepik/ jcomp)

As fintechs ainda terão mais importância no futuro!

PUBLICIDADES

O modelo brasileiro de Open Banking ainda está sendo debatido pelo Banco Central e deve começar a ser implementado no segundo semestre de 2020. Quando isso acontecer, os bancos poderão compartilhar as informações que têm sobre os clientes com fintechs e startups de serviços financeiros.

O Open Banking é um conjunto de regras para organizar o compartilhamento de dados e serviços do sistema financeiro por meio de abertura e integração das informações. Isso vai fazer com que as instituições cooperem entre si a fim de oferecerem serviços e produtos melhores.

Quando isso acontecer, trocar de banco não vai mais ser um evento tão burocrático na vida do brasileiro. Hoje, se o cliente migra de uma instituição para outra (incluindo até os bancos digitais), ele precisa recomeçar seu relacionamento do zero. 

Com o Open Banking, as informações de um cliente vão para onde ele for. Isso quer dizer que tanto os bancos quanto as fintechs terão serviços mais personalizados. Além disso, eles conseguirão oferecer um limite de crédito e um pacote de investimentos mais adequados para cada perfil. 

Em uma fintech de crédito, por exemplo, será possível conseguir melhores taxas. Isso porque o cálculo das empresas será baseado no histórico financeiro do cliente.

Considerações finais

Como você pôde ver, as fintechs oferecem produtos financeiros inovadores e vantajosos de maneira simples! Além disso, elas são receptivas para quem está negativado. Por isso, vale a pena se informar mais sobre elas. Ainda assim, sempre tome o cuidado de verificar se as empresas com que você deseja fechar contrato são referendadas pelos órgãos reguladores do mercado. 

PUBLICIDADES
PUBLICIDADES